Você está aqui:   Serviços   >   Notícias do TCE
Procuradora-geral fala com otimismo ao Pleno em sua primeira participação
13/06/2018

A sessão do Tribunal Pleno de hoje (13/06) foi marcada, especialmente, pela primeira participação da procuradora Elke Andrade desde que assumiu a liderança do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas (MPCMG). Os conselheiros presentes Wanderley Ávila, Sebastião Helvecio, Mauri Torres, José Alves Viana, Gilberto Diniz, e Hamilton Coelho (em exercício) - elogiaram a trajetória profissional da procuradora-geral e desejaram êxito na nova função. Cláudio Terrão (que presidiu a mesa) reforçou que a procuradora desempenhará um trabalho brilhante “especialmente por conhecer como ninguém a casa, tendo sido há muito servidora do Tribunal”, concluiu. 

Após as manifestações, a procuradora falou com otimismo sobre o momento, quando assume novos desafios em sua carreira. Elke lembrou, ainda, de sua consideração ao Tribunal de Contas, onde foi servidora por quase vinte anos.

Elke Andrade Soares de Moura, Mestre e Doutora em Direito Constitucional pela UFMG, foi indicada ao cargo de procuradora-geral a partir de uma lista tríplice elaborada e composta pelos integrantes da carreira. A procuradora entrou no Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) em 1992 por meio de concurso público. Durante anos de trabalhos prestados à instituição ocupou os cargos de coordenadora, diretora e chefe de gabinete. Em dezembro de 2011, ingressou no Ministério Público de Contas após ser aprovada em concurso público. 

Leia na íntegra o discurso da nova procuradora-geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas:

Agradeço todas as palavras a mim dirigidas. Sinto-me muito honrada e feliz por essa acolhida tão carinhosa desse Tribunal Pleno, órgão onde passarei a atuar nos próximos 2 anos.

Assumir o lugar dos meus antecessores, Glaydson e Daniel, é tarefa bastante difícil, em razão da excelência dos trabalhos que desenvolveram à frente do MPC, mas tenho fé de que, pautada pelos valores que sempre guiaram a minha caminhada, da ética, do respeito, da perseverança e, sobretudo, da humildade, conseguiremos dar continuidade ao projeto de crescimento e fortalecimento institucional, defendendo as prerrogativas do Parquet de Contas no exercício de suas relevantes funções de combate à corrupção, defesa do erário e garantia de maior efetividade no emprego dos recursos públicos em prol da concretização dos direitos fundamentais dos cidadãos.

Empreitada tão desafiadora como essa só poderá ser bem sucedida com o apoio de todos os meus pares, notadamente do Subprocurador-Geral Marcílio Barenco, razão pela qual pretendo fazer da minha gestão um fórum aberto de discussões e ampla participação. Da mesma forma, devo destacar a importância de se empreender trabalho interinstitucional, de forma a contar com a colaboração de órgãos parceiros, especialmente desse Tribunal de Contas, junto ao qual desenvolvemos considerável espectro de nossas atribuições.

Por essa Casa, que também foi minha durante quase 20 anos, preservo um sentimento de muito apreço e consideração, e certa de que são as pessoas que fazem as instituições, gostaria de consignar aqui todo o meu reconhecimento aos Conselheiros, Conselheiros Substitutos e servidores dessa Corte pelo árduo, porém profícuo, trabalho de permanente modernização dos instrumentos de fiscalização da gestão pública desenvolvidos no âmbito desse Tribunal, o que tem lhe reservado posição de destaque no cenário nacional.

Nosso MP de Contas, da mesma forma, apesar da instituição jovem que é, tem sido vanguardista na implementação de projetos e procedimentos que têm servido de modelo a outros Ministérios Públicos de Contas em todo o Brasil. E é precisamente nesse sentido que pretendemos dar continuidade aos trabalhos confiados à Procuradoria Geral, lançando sementes que possam agregar valor ao permanente processo de transformação institucional rumo à independência e autonomia plena, anseio de todos nós.

E com essas breves palavras encerro minha primeira participação nesse egrégio Tribunal Pleno, fazendo referência a um pensamento de Dom Hélder Câmara:

“É graça divina começar bem.
Graça maior persistir na caminhada certa.
Mas graça das graças é não desistir nunca.”

Muito obrigada e que Deus ilumine nosso caminho! 


Redação: Luiz Gustavo Ribeiro | Coordenadoria de Jornalismo e Redação